Disciplina oferecida em parceria com o Programa de Formação Transversal em Relações Étnico-raciais: história da África e cultura afro-brasileira.

Ementa
“Confluências Quilombolas Contra a Colonização” é a disciplina que será ofertada pelo Mestre Quilombola Antônio Bispo dos Santos, também conhecido como Nêgo Bispo, do Quilombo Saco-Curtume (Piauí), e que contará com a participação da Mestra Quilombola Maria Luiza Marcelino da Associação Quilombolas Namastê (Ubá/MG). A disciplina discutirá as diferentes formas de “criação de mundos” e as relações étnico-raciais a partir da apresentação dos quilombos e dos seus modos e significações, tratando-os por meio de suas conexões com os processos de colonização e contra-colonização vividos pelos povos “afropindorâmicos” – nome com que Nêgo Bispo se refere às populações tradicionais contemporâneas, enfatizando sua agência contra-colonizadora.

Serão descritos e discutidos os mecanismos de produção da vida “monoteísta”, “sintética”, “monocultora”, não raro genocida, pelo capitalismo desenvolvimentista, em contraposição à “biointeração”, ao “politeísmo”, aos “saberes orgânicos” criados pelos povos contra-colonizadores. Serão igualmente destacadas as lutas, as rebeliões e outras formas de resistência entre negros e indígenas territorializados em diferentes regiões do Brasil, e cujas criações contra-colonizadoras contrapõem-se ao senso comum sobre a mestiçagem e à suposta democracia racial brasileira, chamando a atenção para as singularidades de outras matrizes civilizacionais que não aquelas implicadas na tradição judaico-cristã.

Módulo 01

Mestres
Antônio Bispo dos Santos (Nego Bispo)
Quilombo Saco do Curtume, PI

Arnaldo de Lima (Naldo)
Quilombo Custaneira, PI

Assistente
Noturno

Módulo 02

Mestra
Maria Luíza Marcelino
Quilombo Namastê, Ubá, MG

Assistente
Marlon Marcelino

Professores parceiros
Edgar Barbosa
FAE

Fernanda Oliveira
doutoranda FAE

Código: UNI 053
Período: março a maio de 2017
Carga horária: 60 horas
Vagas: 60