Mestres
Benjamin Wa’Aiho
Paixão Wa’umhi
Divino Tserewah√ļ
Aldeia Sangradouro, MT

Professores parceiros
André Brasil
César Guimarães
DCS/FAFICH

Ementa
Cunhada na rela√ß√£o intercultural, a no√ß√£o de ‚Äúcinema ind√≠gena‚ÄĚ tem encontrado v√°rios paralelos nas express√Ķes destes povos para lidar com a imagem, narrar e, sobretudo dar a ver, a si mesmos e aos brancos, suas imagens. Pr√≥ximo √† escuta dos anci√£os, agenciador de situa√ß√Ķes coletivas, capaz de expandir as t√©cnicas do xamanismo, e sobretudo, instrumento apropriado √†quilo que estas tradi√ß√Ķes milenares mais prezam: o trabalho da mem√≥ria.
Neste segundo semestre de 2016, a disciplina ser√° conduzida pelo cineasta Divino Tserewah√ļ, acompanhado de Benjamin Wa‚Äôaih√∂ e Paix√£o Wa‚Äôumhi todos eles da etnia Xavante, moradores da Aldeia de Sangradouro (MT). Participante do projeto V√≠deo nas Aldeias, Divino √© um dos primeiros cineastas ind√≠genas atuantes no Brasil e, desde 1990, vem realizando filmes em torno dos principais rituais de seu povo. Os filmes de Divino apresentam registros dos rituais, mostrando tamb√©m as complexas negocia√ß√Ķes que se estabelecem para que tanto o ritual quanto as imagens sejam poss√≠veis. S√£o filmes sobre a mem√≥ria e a experi√™ncia cultural dos Xavante, mas tamb√©m sobre sua atualiza√ß√£o, suas rela√ß√Ķes e embates.

A disciplina se divide em dois momentos: o primeiro ‚Äď ‚ÄúFilmes-rituais‚ÄĚ ‚Äď se constituir√° da exibi√ß√£o dos document√°rios, comentada pelo cineasta e pelos convidados Benjamin Wa‚Äôaih√∂ e Paix√£o Wa‚Äôumhi, na tentativa de observar como se entrela√ßam os protocolos rituais, os tra√ßos da cosmologia xavante e o cinema. O segundo momento ‚Äď ‚ÄúFilmar a ci√™ncia‚ÄĚ ‚Äď ser√° pr√°tico, consistindo na realiza√ß√£o de v√≠deos sobre os protocolos e ‚Äúrituais‚ÄĚ da ci√™ncia e do conhecimento universit√°rio, a partir da orienta√ß√£o de Divino.

Código: UNI 053
Período: agosto a setembro de 2016
Carga hor√°ria: 60 horas
Vagas: 30 (sendo 10 de alunos do FIEEI e 20 para os outros cursos da UFMG)