Grupo de capoeira e associação cultural “Eu sou angoleiro”

Disciplina: Saberes da capoeira angola (2016.1).

A formação de Mestre João Angoleiro teve início nos meados dos anos 1970, quando jogou capoeira de rua com o Mestre Dunga, em Belo Horizonte, de 1975 a 1980. Em seguida, fez capoeira Angola com Mestre Rogério no Rio de Janeiro, de 1982 a 1985, e estudou mais dois anos com Mestre Morais, na Bahia. Em 1983 estudou dança africana moderna com o senegalês Mamour-Ba. Em 1993 fundou o grupo de capoeira “Eu sou Angoleiro”, no qual, desde então, pratica, pesquisa e divulga a capoeira Angola. Em 1995, dedicou-se à percussão afro-brasileira com Carlinhos Oxossi-Ogam, em Belo Horizonte.

Além disso, a trajetória de Mestre João Angoleiro foi marcada pela atuação no domínio da dança e do teatro: tendo fundado a Companhia Primitiva de Arte Negra em 1989, ele criou, montou e dirigiu diversos espetáculos como “Avanço na conquista”, “Força ancestral”, “Salubaxé”, “Iê Quilombola” e “Poetórias Afro N’zinga N’bandi”. Como desdobramentos dessa dedicação à capoeira e a outras manifestações da cultura afro-brasileira, Mestre João criou no ano 2000 o encontro de cultura de raiz “Lapinha Museu Vivo”, que prossegue com suas edições até os dias de hoje. Somado a isto, de 2005 a 2013 produziu o “Movimento Aldeia Kilombo Século XXI”; editou também três números da revista “Angoleiro o que eu sou”; e dirige a Associação Cultural Eu Sou Angoleiro (ACESA).

Categories: mestras e mestres